quinta-feira, 11 de outubro de 2012

O Começo do Adeus

Sinopse:
Anne Tyler nos leva a um romance sábio, assustador e profundamente tocante em que descreve um homem de meia-idade, desolado pela morte de sua esposa, que tem melhorado gradualmente pelas aparições frequentes da mulher — na casa deles, na estrada, no mercado.

Com deficiência no braço e na perna direita, Aaron passou sua infância tentando se livrar de sua irmã, que queria mandar nele. Então, quando conhece Dorothy, uma jovem tímida e recatada, ele vê uma luz no fim do túnel. Eles se casam e têm uma vida relativamente modesta e feliz. Mas quando uma árvore cai em sua casa, Dorothy morre e Aaron começa a se sentir vazio. Apenas as aparições inesperadas de Dorothy o ajudam a sobreviver e encontrar certa paz.

Aos poucos, durante seu trabalho na editora da família, ele descobre obras que presumem ser guias para iniciantes durante os caminhos da vida e que, talvez para esses iniciantes, há uma maneira de dizer adeus.

Resenha:
O Começo do Adeus é um livro que nos toca de maneira sutil, trata-se de um drama difícil é claro, mas não deixa de ser uma história que aos poucos conquista o leitor.
O interessante da trama é que a narração é feita por Aaron, ou seja, temos com detalhes tudo o que ele está sentindo e pensando em um momento que é complicado de se descrever. No início do livro, por exemplo, todos estão preocupados com ele, mas Aaron só quer ficar sozinho e mostrar que pode ser independente (devido as suas dificuldades físicas), mas conseguimos perceber o quanto esta intromissão o incomoda, tanto que ele acaba ficando intratável.
Dorothy é uma presença constante no livro, claro. Mas só passamos a conhecê-la realmente próximo do final, quando ela começa a aparecer para Aaron e através de breves diálogos percebemos que tipo de pessoa ela é: extremamente apaixonada pelo trabalho, com características singulares, bem como, seu modo de agir.
A tristeza e a melancolia rondam a história, por isso, acho que acabamos envoltos ainda mais, afinal são sentimentos fortes. O livro não é longo (praticamente 200 páginas), mas Anne Tyler nos fez absorver a história de tal forma que é como se sempre conhecêssemos os personagens.

8 comentários:

  1. Oláaa! Sempre achei a capa desse livro interessante! Após ler sua resenha isso me confirmou ainda mais ;)

    Super beijo, adorei o post

    http://estoulendoo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Minha mão leu este livro e achou muito bonito,é um drama gostoso de ler e que realmente você sente o que o Aaron está sentindo.. gostei muito da sua resenha,estou seguindo o blog.

    bjsss

    Bianca

    www.apaixonadasporlivros.com.br

    ResponderExcluir
  3. Parabéns pela resenha Danielle! Estou ansiosa para ler O Começo do Adeus! Beijo!

    ResponderExcluir
  4. Nossa parece que o livro é bom, ainda não tinha lido uma resenha de "O começo do adeus" ;) a sua ficou ótima!
    Estou seguindo o seu blog, vi seu recado no skoob, curti a página do face também ;)
    Beijokasss!

    http://www.idelmaria.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Livros desse geralmente tendem a mexer mesmo com o nosso psicológico, o que eu gosto. Sentir o que o livro tenta transmitir, nada melhor.

    Carlos Magno,
    http://cantinadolivro.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  7. O livro parece muito bom, mas me deixou com um ponto de interrogação (?) na cabeça (eu não sei por que rsrsrs), gostaria muito de lê-lo!
    Cheiros e Abraços!

    ResponderExcluir
  8. Livros que nos fazem viver dentro da história, que nos fazem ouvir as conversas ou ver as cenas, são tão estimulantes!!!

    Parabéns pela resenha, esse livro parece ser mui8to bom!

    bjooos

    ResponderExcluir

Fico muito feliz por você estar comentando, porém peço que seja sem palavrões, ofensas, ou assuntos que não tem haver com a postagem.
Obrigada! :)